Personal | Desafio 1 + 3 | Medo

Esta semana, no início do novo ano de formação da in skené, e enquanto nos apresentávamos, foi-me perguntado qual é o meu maior medo. E, para dizer a verdade, fiquei sem saber o que dizer (daí este post estar pendurado há imenso tempo!). Facilmente poderia dizer que é a morte dos meus mais queridos, mas não querendo ir por um caminho tão negro, tentei aligeirar a coisa. O escuro? Provavelmente pode estar na lista - sim, eu, mulher feita com quase 27 anos, poderia dizer que, mesmo sendo uma criatura nocturna, tenho um certo medo do escuro. Mas, assim sendo, o meu problema não pode ser o escuro em si...e aí, percebi: tenho medo do desconhecido.

Outfit + Fórum de Ideias | Não somos só isto

Eu gosto de roupa, mas não vivo a minha vida em função dela. Eu gosto de criar conjuntos novos, mas não compro roupa com frequência. Eu gosto de saber o que está na moda, mas não adiro a todas as tendências, nem vou comprar algo de que não gosto só "para ver se consigo usar" porque "está na moda". Eu vejo o estilo como uma forma de expressão pessoal, mas não acho que toda a gente tem que andar bem vestida (segundo os meus padrões) ou então é um - inserir insulto aleatório -. Eu gosto de maquilhagem, mas não preciso da maquilhagem para sair de casa, nem acho que sou feia sem ela, nem acho que quem não usa é menos mulher que eu. Eu gosto de blogs de moda, mas não leio só blogs de moda (e provavelmente até leio muito mais coisas de outras áreas, mas não estou propriamente atenta a isso). E olhem, se alguém for assim, que viva a sua vida porque, desde que não faça mal ninguém, está no seu pleno direito.

T-shirt & Dress - Thrifted | Bag - Parfois | Shoes - Jumbo
Fotografia de José Santos

Julgamentos. É impossível não os ver - ou porque estamos muito arranjadas e somos umas fúteis, ou porque nos arranjamos pouco e somos umas desleixadas, ou porque gostamos de moda e somos ocas, ou porque gostamos de alimentar o cérebro e somos umas cromas chatas. Chega. Somos mais do que um dos nossos gostos. E atenção, eu não sou melhor do que ninguém - eu também os faço. Mas temos que pôr a mão na consciência e assumir os erros - na onda do que vos falei neste post.

Foodie | Cone and Cherry

Tive o prazer de conhecer o Cone and Cherry pouco tempo depois da sua abertura - e que bela surpresa que foi! Num Gold Meetup da Zomato, numa manhã de sábado solarenga, encontramo-nos para conhecer o menu deste novo espaço do Porto - que tem Zomato Gold, por isso se quiserem conhecê-lo têm direito a um prato à borla - basta aderir e têm 25% de desconto com o código JOANAI.



O Cone and Cherry promete ser um espaço com um conceito abrangente: procura apresentar opções leves, divertidas, quase infinitas e, se quiserem, saudáveis para qualquer refeição - pequeno-almoço, almoço, lanche ou jantar. Basta espreitarem a carta para perceberem do que falo: ele é bolos, gelados, croissants, waffles, crepes, bowls, panquecas, saladas, doces ou salgados, têm de tudo.

Nesta nossa degustação que quase parecia infinita, começamos pelos "típicos": croissants caseiros, super leves e fofos, crepes, bowls e panquecas. Devo dizer que, embora tenha gostado imenso da frescura e do sabor de tudo, as bowls e as panquecas com requeijão e mel levaram a taça - as primeiras pela frescura dos ingredientes e as segundas por serem fofas e leves - nada massudas ou pesadas.





Fórum de Ideias + Personal | Qual é o meu nicho?

Ver este tweet da Sofia e ler as publicações que foram aparecendo por volta do Dia do Blog (como a do Joan of July, do infinito mais um ou do The Paper and Ink), acendeu ainda mais a dúvida que me vem a assomar à cabeça nos últimos meses - tanto que tinha o título desta publicação em rascunho há tempos infinitos. Afinal de contas, quem está desse lado, quem me lê, qual é o meu nicho?

Bikini - c/o Rosegal
Gosto de ver o Jiji como um espaço que é um reflexo de mim e, por isso, será necessariamente tão diverso quanto me apetecer. Mas é também o vosso espaço e, por isso, num acesso de - falta de - inspiração e de dúvidas existenciais questiono-me sobre o caminho a tomar. Focar-me mais em duas ou três áreas e criar o famoso nicho - receita para o sucesso, dizem - ou seguir caminho e continuar a surfar a onda do que me vai despertando o interesse?

Photo | A Beautiful Week | Agosto

Agosto foi estranho - uma mistura de descanso e correria que acabou por fazer com que deixasse os temas deste mês do A Beautiful Week quase todos para a última hora. Ainda assim, acho que consegui alguns clicks interessantes - e explorei algumas questões que podem ser úteis a quem gostar deste mundo (para além de me parecer que este foi o mês dos auto-retratos)! Por isso, sejam bem vind@s a mais um mês do nosso desafio mensal com base no curso Capture Real Life in 52 Weeks do blog A Beautiful Mess.

Week Thirty-two - Studio



Para termos um desafio técnico aqui pelo meio, começamos com uma tentativa de dominar e criar a nossa própria imagem. Optei por duas abordagens diferentes: na primeira, utilizei a luz natural a meu favor - procurei nos cantos e recantos de minha casa e, depois de fechar uma porta que está sempre aberta, descobri um difusor natural e um mood de que gostei muito. Para a segunda imagem, segui este artigo da Digital Photography School (que, se não conhecem, deviam explorar!) e brinquei com os diferentes tipos de iluminação clássica de retratos.