Fórum de Ideias + Personal | Qual é o meu nicho?

Ver este tweet da Sofia e ler as publicações que foram aparecendo por volta do Dia do Blog (como a do Joan of July, do infinito mais um ou do The Paper and Ink), acendeu ainda mais a dúvida que me vem a assomar à cabeça nos últimos meses - tanto que tinha o título desta publicação em rascunho há tempos infinitos. Afinal de contas, quem está desse lado, quem me lê, qual é o meu nicho?

Bikini - c/o Rosegal
Gosto de ver o Jiji como um espaço que é um reflexo de mim e, por isso, será necessariamente tão diverso quanto me apetecer. Mas é também o vosso espaço e, por isso, num acesso de - falta de - inspiração e de dúvidas existenciais questiono-me sobre o caminho a tomar. Focar-me mais em duas ou três áreas e criar o famoso nicho - receita para o sucesso, dizem - ou seguir caminho e continuar a surfar a onda do que me vai despertando o interesse?

Definir um nicho implica uma visão estratégica para este espaço que eu, confesso, não tenho. There, I said it. Nem no planeamento sou boa - já devem ter reparado que tento publicar duas vezes por semana, mas a coisa vai falhando. Se tiver muito conteúdo, até publico mais só porque não aguento as pulgas. Quero trazer-vos algo que seja interessante para tod@s, mas que não seja "sacado a ferros". A dúvida está nos temas desse conteúdo: eu gosto de tudo um pouco, mas o que gosto ainda mais é de trazer para aqui algo de relevante e que possa acrescentar algo às nossas vidas. E isso pede tempo, dedicação, e um dedinho de adivinhação para saber o que será interessante. O truque está aí.

Generalista? Nicho? Temas preferidos?

Deixo as questões abertas para vocês - e faço-o, por querer mesmo saber a vossa opinião. Mas não vou dizer que ela irá decidir o rumo das publicações cá do estaminé, porque sei que isso seria a morte do artista. Porque sei que, pessoalmente, iria desmotivar - e, afinal de contas, isto é um hobby e não um trabalho. Tenho noção que limitar os temas que cá trago "por obrigação" faria com que perdesse os meus ataques de "isto aconteceu, quero contar no blog!". Já se isso acontecer de forma orgânica é porque é reflexo de mim naquele momento e, sendo assim, tudo bem.

Desse lado, digam-me: quem tem um blog, como escolhe os temas de que fala? Como leitores, preferem saber com o que contam ou ver temas diferentes todos os dias? 
Spill it out!


20 comentários :

  1. Essa é e sempre será o mistério de quem inicia um blog, inicialmente não tem ideia do que vai ser, mas com o passar do tempo há quem vá afunilando para um nicho porque assim o deseja ou o publico que atinge está mais centrado nisso. Mas ainda assim é uma duvida constante se será o nicho certo.

    As pessoas costumam dizer" o blog és tu que crias, então faz dele o teu nicho.", mas não estão a responder a pergunta que tanto nos consome e sim a deixa-la ainda mais confusa.

    Eu pelo menus encontrei um assunto para o meu blog, que não é de todo centrado em mim nem no lifestyle ao qual muitos optam (gosto são gostos e não se discutem ), mas ainda assim a duvida consome-me porque acho que não me enquadro em um nincho também.

    Eu como blogger vou postando dentro do tema, mas claro que sinto necessidade de sair fora da linha saiu, porque se não o dizer é como bem dizes desmotiva.

    E como leitora de blogs, prefiro sempre que a pessoa seja espontânea (tendo ou nao um nicho), e valorizo quando se nota que a pessoa escreveu o post porque gostou realmente de o fazer e não foi porque tinha de ser :)


    Deixo o meu blog caso queiras ver: https://carolinacarmo96.wixsite.com/podefadawedding

    Toda a sorte de mundo, bjo!

    Ka

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão da paixão no que se escreve é vital - haja ou não o tal "nicho", como dizes. Mas teres um foco é sempre bom, e tu conseguiste! :)

      Eliminar
  2. Olha eu faço como tu. Escrevo como, quando e sobre o que me apetece. É essa a fórmula que resulta para mim. Acho que se escrever desta forma serei sempre mais autêntica e natural. As pessoas percebem isso. Também dou por mim às vezes a pensar sobre isso dos nichos, mas olha o meu nicho são as pessoas que percebem que eu escrevo da forma que falo, sobre temas que me dizem alguma coisa e quando tenho vontade (que é quase sempre ehehe).

    (Eu faço parte do teu nicho Jiji - só para saberes ahah)
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah Andreia <3 "o meu nicho são as pessoas que percebem que eu escrevo da forma que falo" ora aí está uma boa forma de definir isto!

      Eliminar
  3. Tens EXACTAMENTE a mesma opinião que eu! Eu sinceramente apostava no que te dá mais prazer, que no fundo é o que realmente interessa. No meu caso, prefiro ser mais generalista.

    Beijinho,
    Carolina
    w-her-e.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos na mesma, então :D siga aproveitar o nosso espaço online!

      Eliminar
  4. Ambos os casos se o conteúdo for bom :)
    Votos dos maiores sucessos.

    ResponderEliminar
  5. Verdade seja dita, também não sei em qual o meu se enquadra. Falo no que me vem à cabeça, o que pode ser bom ou não xD

    ResponderEliminar
  6. Todos os guias dizem que é fundamental ter um nicho e concordo. Só que os guias também dizem que é fundamental ter conteúdo e ser autêntico. Se retirares temas que te importam, não só perdes conteúdo e autenticidade, como deixas de te rever no blog e podes ficar farta desta persona que é apenas um sub-grupo da tua identidade e não a Jiji.
    Sim, tenta focar-te em alguns temas. Quais? Não sei. O público pode tentar direccionar-te para algo, mas no final a decisão é tua. E lembra-te que quem cá entrou foi claramente avisado que a Joana "Quer fazer tudo, ser tudo, saber tudo, conhecer tudo!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Touché! Bem explicado - sacrificar a autenticidade em virtude do nicho acho que não vale a pena. Tu saberás melhor do que eu :p

      Eliminar
  7. Não tinha lido até ao fim! Respondendo à questão que colocaste, como blogger escrevo o que me apetece no momento. Facilmente chego às 500 palavras por isso fica logo algo apresentável. Por vezes faço pastas com imagens para me lembrar do que ainda quero escrever. Quando faço listas em texto ignoro-as - talvez porque já está escrito? - as imagens despertam a vontade de escrever.
    Como leitor, venho cá por temas. Antes vinha para a parte fotográfica. Agora tenho vindo pelos Personal. Ignoro as secções de Beauty, Outfit e Foodie.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que boa ideia! Eu normalmente guardo links que me interessam :p

      Eliminar
  8. Gostei da sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️ ..

    Meu Blog: Tudo Sobre o Badoo

    ResponderEliminar
  9. Ai, oh pá, não fosse eu me estar completamente a lixar, já tinha apagado o meu tweet ahahahah porque, pelos vistos, muita gente entendeu o que eu disse de uma forma errada. Primeiro, eu não tenho um nicho temático e provavelmente nunca hei-de ter. Talvez tenha (tal como muita gente) um nicho de idades porque tenho consciência de que o que escrevo não interessa a todas as idades. Depois, o meu tweet não era a minha visão profissional do assunto. Mas, acima de tudo, eu não estava a dizer que não devemos escrever sobre o que queremos ou sobre aquilo de que gostamos. Claro que é óptimo surpreender os nossos leitores ou ser surpreendido pelos bloggers que seguimos e ver conteúdos diferentes, com temas diferentes. E é óbvio que quando escreves sobre algo de que gostas ou algo que conheces e que te interessa isso se nota no texto (nota-se sempre quando escrevemos sobre algo de que gostamos) e é bom. E é exactamente essa a diferença e o motivo do meu tweet. Quando publicas algo por outro motivo que não a paixão/gosto/sentimento pelo tema isso nota-se e eu vejo pessoas fazerem-no e fazem-no com o intuito, precisamente, de tentar chegar a outros nichos temáticos que provavelmente não se vão identificar com o resto do conteúdo e foi essa a minha crítica. Podemos falar de tudo, mas não temos de falar de tudo e não temos de o fazer porque não temos de tentar entrar à força noutros nichos ou no que for.
    Como isto já está enorme e, de facto, não posso explicar melhor do que isto (teria de dar exemplos reais e não o vou fazer), vou acabar o comentário a dizer-te que gosto muito do que escreves, com nicho e planeamento ou sem eles. :D


    A Sofia World

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah eu sei, Sofia! Eu percebi que foi essa a tua ideia, afinal de contas conheço o teu blog :D mas de facto é uma coisa que vejo dita por aí como "santo graal" do sucesso, mas apercebo-me que a maioria dos blogs que sigo escreve por paixão e não por "tema". Questiono-me assim sobre o que é isto do nicho - e partilho da mesma opinião que tu, confesso :p

      Eliminar
  10. Tenho-me feito a mesma pergunta. Qual o meu nicho?! E creio que não o tenha e que isso se reflecte no facto de ter poucos seguidores. Seria importante focar-me em algo pelo qual fosse conhecida? Sim. Mas perdia a minha paixão por escrever sobre o que quiser. Creio que o mesmo se passa contigo.

    Opta pela tua essência!

    JU VIBES | @itsjuvibes ❤

    ResponderEliminar

Obrigada por estares por cá! Venha daí a tua opinião - o respeito é a única regra da casa! :)