Enjoy + Fórum de Ideias | Movie 36 | Kids

O Movie 36 começa cá pelo Jiji em modo temático: este mês decidi focar a minha atenção em histórias que nos falassem de miúdos, das suas lutas, da sua forma tão própria de ver mundo, isto já depois de ter visto o primeiro filme. E quais foram eles?

Sem entrar em spoilers, todos eles foram capazes de me deixar a reflectir em alguns pontos comuns: na resiliência, na inocência, na capacidade de acreditar que tudo vai dar certo e de nos adaptarmos que temos quando somos crianças, e que vamos perdendo aos poucos com a idade - e quem a mantém, é acusado de "ingénuo", "inocente" - como se isso fosse mau!-. A verdade é que perdemos a nossa criança interior aos poucos e, com ela, perdemos a capacidade de ver o lado bom das coisas, de procurar soluções para os nossos problemas de forma criativa e sem entrar num loop destrutivo, e até a capacidade de lutar verdadeiramente pelo que queremos, porque a vida fez-nos crer que o Mundo é demasiado assustador e negro para nos dar uma hipótese.

O Rapaz de Pijama às Riscas, focado na história de dois miúdos completamente inocentes e desconhecedores da realidade que os rodeia, aproveita para nos relembrar das atrocidades de que somos capazes em nome do ódio gratuito, do poder e da necessidade de "make our country great again" - sim, esta frase é utilizada no filme;


Eu, Malala, conta-nos a história de Malala Yousafzai, vencedora do Prémio Nobel da Paz 2014, a jovem adolescente que revolucionou o papel e a voz das mulheres nos territórios dominados pelo islão radical, e que mostrou que é possível mudar o mundo com a educação - confesso que fiquei com mais vontade de acompanhar o seu trabalho e a sua coragem no futuro; 


A Vida deste Rapaz conta-nos uma história tantas vezes repetida: a vida de uma mãe que vive de relação abusiva em relação abusiva, procurando encontrar uma receita para a família perfeita, que nunca encontra - e, no meio de tudo isto, um adolescente que acaba por sofrer as consequências destas relações. Esta é uma história verídica que, felizmente, tem um final feliz, mas que nos mostra uma realidade que tantas vezes ignoramos e que, muitas vezes, não tem o mesmo desenlace.


A verdade é que, com um final mais ou menos feliz, todos os miúdos destes filmes nos mostram algo: é possível ver o lado bom em qualquer situação; é possível lutar por uma vida e um Mundo melhor; acima de tudo: vale a pena lutar por algo melhor. Seja dentro da nossa porta, seja na casa do vizinho, seja na nossa escola, no nosso país, ou por uma região inteira. E não, não "é só um filme", porque os dois com "final" feliz são precisamente os que são focados em histórias reais - no caso da Malala Yousafzai, felizmente, a sua história ainda está muito longe do final.

Publicação inserida no projeto #MOVIE36
A criadora, Carolayne Ramos, do blogue "IMPERIUM"
A parceira oficial, Sofia Costa Lima, do blogue "A Sofia World"
As participantes:
Inês Vivas, "VIVUS" | Vanessa Moreira, "Make It Flower" | Joana Almeida, "Twice Joaninha
Joana Sousa, "Jiji" | Alice Ramires, "Senta-te e Respira" | Cherry, "Life of Cherry"
Sónia Pinto, "By The Library" | Francisca Gonçalves, "Francisca" | Inês Pinto, "Wallflower
Carina Tomaz, "Discolored Winter" | Sofia Ferreira, "Por onde anda a Sofia"
Rosana Vieira, "Automatic Destiny" | Abby, "Simplicity" | Sofia, "Ensaio Sobre o Desassossego"


18 comentários :

  1. Olá,

    Destes só vi o "O Rapaz de Pijama às Riscas", mas só de me lembrar novamente já me vêm as lágrimas aos olhos ...

    Beijinhos
    https://atitica.wordpress.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como te entendo...quando acabei de o ver parecia que tinha levado com um camião, fiquei mesmo em baixo.

      Eliminar
  2. Chorei com o "O rapaz do pijama às riscas" e da Malala ainda só li o livro mas para mim ela é uma das pessoas mais inspiradoras no que toca a valor tão importantes como a resiliência tal como disseste.

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Histórias em extremos opostos e que nos ensinam tanto!

      Eliminar
  3. Destes só vi "O rapaz do pijama às riscas" e foi há relativamente pouco tempo. Meu deus, tinha-o na lista há muito tempo e não fazia ideia do que era. Que história. Todos deviam ver, mas preparem-se. Beijinhos Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem tu nem eu - não sabia mesmo ao que ia, fiquei em choque!

      Eliminar
  4. Destes ainda só vi o primeiro (várias vezes), tenho que ver os restantes pois parecem ser interessantes :)

    Beijinhos ♥
    http://infashion-wings.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Desses ainda só vi o primeiro mas gostei bastante do trailer dos outros!

    Beijinhos
    THAT GIRL | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar
  6. Só vi o Rapaz do Pijama às Riscas e foi um filme que me tocou imenso, pela carga histórica dessa altura. Fiquei interessada nos outros dois
    Por onde anda a Sofia?-Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz-nos pensar imenso, e a mim chocou-me não só pela história mas por saber precisamente dessa questão histórica. O ser humano consegue mesmo ser atroz!

      Eliminar
  7. Dos três só conheço o Rapaz do Pijama ás Riscas e apesar do final triste adoro o filme, acho que comovo qualquer pessoa!

    Beijinhos, Hellen ♥
    https://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Estou a adorar a diversidade destas publicações!! Vocês estão a fazer um ótimo trabalho! 👏💝
    Dos que falas, ainda só vi o primeiro... E se bem me recordo, foi no âmbito de uma disciplina. Foi deveras pesado, para a idade que tinha, mas igualmente necessário!
    P.S.: Peço-te que mudes o último nome da Vanessa para "Moreira", pois, enganei-me no seu nome! x)
    Obrigada e beijinhos,

    LYNE, IMPERIUM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yeahhh :D

      Uff ver este filme em miúda deve ser traumatizante! Mas é tão poderoso.

      Eliminar
  9. Só vi O Rapaz do Pijama às Riscas e é de cortar o coração :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida nenhuma - tanto pela história como pela sua componente verídica :(

      Eliminar

Obrigada por estares por cá! Venha daí a tua opinião - o respeito é a única regra da casa! :)